quinta-feira, 24 de outubro de 2013

As cinco coisas que mais gosto e odeio na Turquia

 
As cinco coisas que mais e as cinco coisas que mais na Turquia

Este post estou querendo fazer desde as minhas últimas férias lá na terra do Tarkan.  Que a Turquia é linda e cheia de mistérios ninguém pode mas tem coisas que também irritam bastante boa parte dos turistas que visitam a terra dos sultões.

Tem um mês que eu estive lá e mal posso esperar para voltar lá. Na verdade que eu pretendo morar lá para aprender o idioma turco e conhecer o país de norte a sul. Eu gosto muito da Turquia e recomendo que façam uma visita a Turquia pelo menos uma vez na vida. Quem for uma vez vai sempre querer voltar.

Vou falar sobre as coisas que eu gosto e odeio no país, mas como só conheço Istambul por enquanto, não posso dizer se todas as situações abaixo descritas, são semelhantes em outras partes do país. A Turquia tem vários grupos étnicos dentro do seu território e sei que as coisas podem ser diferentes em outras regiões da Turquia.

O que eu mais gosto na Turquia

- A beleza natural com mares de cores lindas como Marmara e Mediterrâneo. Istambul tem muitas belezas naturais como o Estreito de Bósforo e Chifre de Ouro.
- A beleza dos monumentos e construções dos períodos Bizantino e Otomano. Os palácios, mesquitas e outras obras antigas são belíssimas.
- A culinária turca com pratos deliciosos e exóticos. Para mim parece uma versão melhorada de muitos pratos árabes e gregos.
- As guloseimas são deliciosas, cada uma mais gostosa que a outra. Delicias turcas, baklavas, donner kebabs, castanhas e queijos são uma verdadeira perdição !!!
- A harmonia entre Ocidente e Oriente, onde mulheres de niqab e outras de mini-saia andam de Tram sem uma olhar feio para outra. Percebo um respeito mútuo entre elas e também com relação as estrangeiras. Alias as turcas são mais amigáveis que as árabes ao se relacionar com mulheres estrangeiras. Não sinto aqueles olhares fuzilantes que as sírias lançavam para mim.
 

O que eu mais odeio na Turquia

- A truculência natural do turcos. Principalmente dos homens de meia idade. Já visitei Istambul 03 vezes e posso a vir visitar mais uma dezenas de vezes. Mas nunca vou me acostumar com a grosseria deles. É natural deles, são grosseiros com eles mesmos. Contas vezes vi só na ultima viagem os turcos discutindo e chamando o outro para brigar de mão. Vi até um homem descer do carro e abrir a porta do outro e chamar pra luta.
- A mania dos taxistas em querer levar vantagem em cima de turistas e achar que ainda tá certo. Entro no carro e não tem taxímetro ou o cara não liga eu desço do carro. Se chiar ameaço chamar a Polis. Poxa nunca vi um lugar com tantos taxistas desonestos! Por isso preferia andar de Tram e contratar o transfer do hotel para o aeroporto e pagar mais caro mas ter certeza que não vou entrar no carro de um pilantra. Vontade de gritar harame só para o sujeito ter a mão cortada. Pena que a Turquia é um Estado Laico!
- O assédio masculino me incomoda e muito. Os turcos são mais tarados e descarados que os árabes. Eu não sei o que os caras viram em mim, mas é uma chatice aqueles turcos no meu pé. Não sei se é porque sou muito alta. Se além de ser alta tenho quadris largos e mesmo usando calça jeans e batinha, os bichos ficam no meu pé. Tem mulher que gosta disso, mas eu vejo como desrespeito e mando eles passearem ou então ameaço chamar a Polis. Eles são bonitos e tal mas eu acho falta de respeito pois eles não agem assim com as turcas, então o tempo fecha!! É muito chato você está por exemplo na estação de Tram comprando Jetons e um grupo de 3 a 4 garotos  parados atrás de você só para ficar de olho nas suas nádegas. Na próxima viagem vou usar abaya com niqab, pois com mulheres vestidas assim eles não mexem!
- Aglomerações de turistas nos pontos mais visitados. Seja na Torre Gálata, Mesquita Azul, Palácio Topkap ou Grand Bazar, sempre terá uma horda de turistas que te empurram e esbarram o tempo todo. Sem falar que sempre tem filas gigantes para entrar nos locais mais concorridos. Eu sou uma pessoa que não gosta de aglomerações, por isso dificilmente vou a shows ou eventos que tenham muitas pessoas por metro quadrado.
- Turcos não falam inglês. Na verdade poucos falam o idioma do Tio Sam. É mais difícil achar uma pessoa na multidão e encontrar alguem que fale uma língua que você entenda. Nos hotéis, no Grand Bazar e pontos turísticos tem pessoas que falam inglês mas entre o povão é difícil. As vezes você olha um turco bonito e simpático e quer perguntar algo mas o fulano diz que não fala inglês. Turcos aprendam a falar inglês!!!!. Eu preciso aprender a falar turco! Falar fluentemente pois o que eu sei mal da para ir ao mercado e perguntar se eles tem pão de forma!

Bem isso é o que gosto e odeio na Turquia! Espero que tenham gostado do post!

Selam !!!                    












 
Reações:

4 comentários:

  1. Muito legal seus posts sobre sua viagem e esse também,pois dão uma idéia do que se pode encontrar numa viagem à Turquia.Adoro que você se impõe,pois não é porque é turista que deve aceitar as grosserias,que aliás se não forem enfrentadas podem passar a idéia que brasileiras gostam de serem assediadas.Me divirto muito com seu blog,gosto do jeito verdadeiro que você escreve!

    ResponderExcluir
  2. Olá Rita de Cassia!
    Viagem é tudo de bom mesmo, ainda mais para um lugar tão lindo quanto Istambul!
    Respeito quem coloca é nós mesmas !

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Gostei desse seu post, Andreia, mas comigo as coisas aconteceram um pouco diferentes. Já estive em algumas cidades do interior da Turquia e, não sei se é porque sou baixinha e meio gordinha, com cara de turca também, os homens não me assediam muito. Em Bursa, já estive num bar sozinha, cheio de homens assistindo jogo de futebol na telona, entrei lá e pedi uma cerveja também. Ninguém nem notou minha presença.
    Em relação à língua, em Istambul encontrei mais pessoas que falam inglês do que não. Agora, nas outras cidades foi bem mais complicado. O meu turco é todo "torto", cheio de erros, mas eles entendem (não morar lá, nem que seja por um tempinho, nos dá prejuízo por não praticarmos o idioma com mais frequência).
    Bem, e quanto as taxistas... é verdade! São verdadeiros metidos a espertalhões. Sem contar que carregam gente pelo caminho. Uma vez uma mulher com hijab entrou no táxi e sentou no banco da frente, enquanto eu já estava no de trás. Como estava atrasada para ir ao aeroporto, não reclamei, mas que foi estranho foi! Prefiro o Tramway toda vida.

    ResponderExcluir
  4. Olá Leticia!

    É interessante saber que cada pessoa tem uma imprensão ou percebe as coisas de uma forma diferente. Acho bem legal isso!
    Eu não sei porque mas em todos os lugares que estive tanta Turquia, Siria ou Qatar, sempre passei por isso. O assédio é mto forte mas na Turquia foi sempre maior mesmo tendo a companhia de homens como namorado ou amigos. Os caras ficam seguindo, tirando foto. Pelo que sei o fato de ser alta é um dos motivos !
    Nunca fui confundida com uma local, sempre sabem que sou estrangeira mas não sabem de qual país ! Ficam surpresos quando digo que sou brasileira!
    Na próxima viagem vou me aventurar pelo interior da Turquia e quero ver como será as reações das pessoas de lá!
    Os taxistas são a pior parte da Turquia, sorte que ninguem dividiu o taxi comigo, talvez porque sempre tinha um homem me acompanhado e tal.
    Nossa, eles são mto mal educados no Tram, caraca !

    Abraços !!!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário aqui!
Mensagens xenofóbicas ou contendo preconceito religioso não serão aprovadas!